segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

HOMENAGEM E LANÇAMENTO DE LIVROS NO MHS



Na tarde do dia 26 de dezembro, quinta, no Museu Histórico de Sergipe aconteceu o lançamento do livro São Cristóvão São Cristóvão, nas letras das poesias de minha infância, uma coletânea de alunos do 5. ano (ppoetinhas!) da Escola do Lar Imaculada Conceição (ELIC). A escolha da instituição é mais que simbólica, desde abril de 2011, o incentivamos a prática das rodas de leituras na comunidade e o MHS tem sido promotor de ações educativas do gênero.

Dividido em dois momentos, o evento contou com uma homenagem ao poeta Manoel Ferreira Santos, 93 anos, o primeiro diretor do Museu Histórico de Sergipe (gestão 1960/1970), em seguida o lançamento da coletânea com sessão autógrafos. 

Thiago Fragata leu versos gravados numa foto de Manoel Ferreira e Leonel Brizola
Com Leonel Brizola imagem encontrada nas pesquisas sobre a vida e obra de Manoel Ferreira

MANOEL FERREIRA SANTOS 
Se festeja 93 anos, esse mundo é que tem sorte
pois o bronze não daria a estatura do teu porte
nem o ouro cotaria o valor do teu caráter.
(Versos de Thiago Fragata)

Manoel Ferreira é um importante agente cultural sancristovense

Na sequencia, o diretor do ELIC, Junior Macário apresentou a equipe de professores e coordenadores da institituição e discorreu sobre os projetos "Herdeiros do Futuro" e "Novos Poetas". Foi reconhecido o esforço da professora Cleide Oliveira, que acompanhou o grupo de alunos na produção da obra literária que reúne trabalhos dedicados a cidade de São Cristóvão.

Equipe ELIC


Mesa dos autores, os poetinhas
Professora Cleide Oliveira, grande incentivadora da produção poética
Diretor, Junior Macário, destacou que o livro é um ato de amor a São Cristóvão
Sessão de autógrafos

Dentre a coletânea, merecem destaque alguns trabalho dedicados ao pitoresco, ao cotidiano, as coisas de São Cristóvão e que muito bem caberia como suvenir na mala dos turistas. Independente disso, sabemos que a obra será um dos paradidáticos das turmas do ELIC. Para finalizar, vamos curtir a poesia de Ana Rebeca.


CHEIRO DE SÃO CRISTOVÃO

Ana Rebeca

Cheiro de terra molhada
Cheiro de comidas típicas
Mandioca
Macaxeira
Batata doce
Doce batata
Que o povo gosta
Se alegra
E pede mais.
Esse é o cheiro de São Cristóvão
Cheiro de terra molhada
Doceiras
Com seus doces na calçada.


  

SABER MAIS:
http://www.museuhsergipe.blogspot.com.br/2014/12/livro-de-poesias-dedicados-sao.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa matéria.