quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

BLOG CICERONE DE SÃO CRISTÓVÃO: MEMORANDO E ESTATÍSTICA

Caricatura de Thiago Fragata, 2001

Por Thiago Fragata

Blog criado em dias de maio de 2006, durante intervalo das aulas no Colégio Estadual Manoel Messias Feitosa, em Nossa Senhora da Glória/SE. Foi assim: “sentei no computador e fiz a pergunta ao Google – como fazer um blog?”. Resultado, um blog com perfil de apresentar artigos científicos, poesias, literatura em geral, além das ações de Educação Patrimonial e Educação Ambiental, enfim, da luta pela divulgação e reconhecimento do Patrimônio Cultural Sergipano. Como minha vida sempre esteve focada em São Cristóvão, como agente cultural, poeta, historiador e cidadão, blog foi batizado “Cicerone de São Cristóvão”.

Ele assumiu condição de diário das atividades da campanha Praça São Francisco Patrimônio da Humanidade entre 2007 e 2010, não por acaso é o maior arquivo do esforço para conquista desta chancela junto a UNESCO. Nele é possível consultar relatórios, cartas, artigos, imagens, etc.

A experiência de gerenciar o blog animou parceiros, lembro do interesse dos amigos Gladston Barroso e Cleverton Costa em aprender como criar um blog. Pelo número crescente de blogueiros já se fala num Encontro de Blogueiros de São Cristóvão. Será? Enquanto isso não acontece, apresento um balanço do blog Cicerone de São Cristóvão. É possível que no dia do aniversário de 421 anos de São Cristóvão (1/1/2011), o blog tenha ultrapassada marca de 10.000 visitas. Aproveito para agradecer a todos os seguidores, a todos os internautas que incentivam o desempenho abaixo revelado:

ESTATÍSTICA DO BLOG CICERONE DE SÃO CRISTÓVÃO (MAI 2006 A DEZ 2010):

TOTAL DE VISITAS (DESCONSIDERANDO AS VISITAS DO GERENTE)

9.764 visitas ou visualizações

NUMERO DE VISITANTES POR PAÍS

Brasil – 9.149 visitantes

Estados Unidos – 311 visitantes

Portugal – 135 visitantes

Alemanha – 51 visitantes

Coréia do Sul – 23 visitantes

China – 21 visitantes

Canadá – 20 visitantes

Bélgica – 19 visitantes

Rússia – 19 visitantes

Suíça – 16 visitantes

domingo, 19 de dezembro de 2010

VOTE NA THE BAGGIOS

Júlio Andrade e Gabriel Carvalho, The Baggios na cena nacional

Formada em 2004, na cidade histórica de São Cristóvão, Sergipe, a banda The Baggios tem a peculiaridade de ser formada por apenas dois integrantes: Julio Andrade (guitarra e voz) e Gabriel Carvalho (bateria).

Embebidos nas águas turvas e viciadas da música negra, os acordes envenenados da The Baggios misturam ritmos tradicionais, como o Blues e o Rock. A banda tem a embalagem pronta para quem almeja galgar espaços na cena independente nacional: identidade própria, discurso enraizado com as questões de sua época e de sua gente e letras que falam diretamente ao público, sem meio termo.

A banda já se apresentou em festivais como, Big Bands (SSA), Música para todos os ouvidos (SSA), Projeto Verão (SE), Festival Mundo (JP), Festival Dosol (RN), Feira Noise (BA), e já fez duas turnês pelo Nordeste e um pelo estado de São Paulo e agora está em fase final da mixagem do seu Disco Oficial.

O nome surgiu como homenagem a um musico andarilho da quarta cidade mais antiga do Brasil.

Agora a The Baggios precisa do seu voto pois representa Sergipe no II Festival de Música da Rádios Públicas do Brasil (ARPUB).

Acesse

http://www.arpub.org.br/index4.php?option=com_wrapper&Itemid=283

Escute “Em Outras”, e não esqueça de votar na The Baggios! Vamos repetir para o Brasil o mesmo resultado do Festival Aperipê de Música.

SABER MAIS SOBRE A THE BAGGIOS:

Resenha do show e lançamento do EP Hard times:

http://pdrock-sergipe.blogspot.com/2009/03/hard-times.html
Comunidade do ORKUT

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=11476690
Myspace
http://www.myspace.com/baggios
Videos
http://www.youtube.com/thebaggios
Sobre o documentário Baggio Sedado

http://baggiosedado.wordpress.com/

sábado, 18 de dezembro de 2010

REFLEXÃO PARA O DIÁRIO DE LUTA

cartão natalino produzido pelo Cerimonial do Governo do Estado


Por Thiago Fragata

Dezembro é um mês que pede reflexão, balanço das ações, conquistas e derrotas. Planejar 2011 é também uma tarefa indispensável.

Nesse ano de 2010 alcançamos vitórias importantes. Estive envolvido em algumas causas, enquanto agente cultural apaixonado por São Cristóvão, e deixo registrado um pequeno memorando.

PRAÇA SÃO FRANCISCO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

Para mim, a maior das conquistas foi a chancela da Praça São Francisco a Patrimônio da Humanidade no dia 1 de agosto. Sem dúvida, a maior conquista coletiva (de Sergipe) que participei. Apesar das dificuldades enfrentadas, das resistências de toda ordem (minimizadas após a vitória, já que agora todo mundo acreditou, todo mundo contribuiu!) é momento de continuar pregando a união de todos para resolver os inúmeros problemas de gestão do patrimônio reconhecido, problemas de São Cristóvão.

MUSEU HISTÓRICO DE SERGIPE

Na gestão do Museu Histórico de Sergipe, no momento em que a instituição completou 50 anos de existência, fizemos grandes avanços. Quadruplicamos o número de visitantes; além de atender turistas executamos projetos e eventos com o foco na comunidade. As parcerias, os amigos de luta foram primordiais.

Lembrando algumas ações do Museu Histórico de Sergipe:

Cinema no Museu, 15 e 29/01

Missa do Cinqüentenário, 5/3

Projeto Noite de Histórias, 18 a 27/05

Reativação da sala Horácio Hora, 22/06

Música no Museu, 3/8, 30/9

Círculo dos Ogãs, 20/11

ELEIÇÕES 2010

Grande vitória (para Sergipe) foi a reeleição de Marcelo Deda, Governador. Fui as caminhadas, no carona de algumas carreatas, apitei, participei de programas televisivos. Fiz tudo que esteve ao meu alcance pela sua vitória. Fiz por entender e acreditar que ele é a melhor opção para Sergipe e São Cristóvão. Fiz o mesmo por Marcio Macedo, Deputado Federal eleito. Não cansei de torcer, de pedir votos para Dilma Rousself, Presidente eleita no segundo turno. Essas vitórias mim deixaram muito feliz.

Mas a minha felicidade não foi completa. O Deputado Estadual Professor Wanderlê Correia não conseguiu a reeleição. Fiquei triste. Triste em imaginar que o Deputado Estadual que colocou São Cristóvão e o meio ambiente como foco do seu mandato não mais usará a tribuna da Assembléia Legislatura. Triste em imaginar que o Deputado Estadual que convidou a Comissão Pró-candidatura da Praça São Francisco a Patrimônio da Humanidade para usar a tribuna da Casa do Povo no fito de sensibilizar os seus pares sobre a importância da conquista para Sergipe não mais fará parte da Assembléia Legislativa. Quem mais sentirá falta da atuação parlamentar dele, acredito, será o povo.

Viver é lutar. Na luta, a derrota é uma possibilidade insofismável. Ela reorienta os planos, que assim seja para o companheiro Wanderlê Correia e para todos que se batem por um mundo melhor.

Não estou sozinho na luta. A muitos, dentre estes Wanderlê Correia, agradeço o apoio incondicional. Nominar todos os companheiros seria uma temeridade. Instituições, posso listar o Rotary Club São Cristóvão, Sub-Secretaria de Patrimônio Cultural (SUBPAC), Colégio Estadual Elísio Carmelo, Centro de Desenvolvimento Sustentável Oxogum Ladê, ONG Sociedade para o Avanço Humano e Desenvolvimento Ecosófico (SAHUDE), Prefeitura Municipal de São Cristóvão, Secretaria Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Educação, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Fundação Zezinho da Everest, Câmara Municipal de Vereadores de São Cristóvão, Paróquia Nossa Senhora da Vitória, dentre outros.

Que Deus abençoe, ilumine a todos para que juntos possamos fazer de 2011 um ano pleno de conquistas, de felicidade. Que não falte saúde e coragem.

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Anauê!

Axê!

Avoé!

Amem!


Thiago Fragata, São Cristóvão, 16 de dezembro de 2010.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Público do Museu Histórico de Sergipe aumentou 4 vêzes no cinqüentenário!

Thiago Fragata no lançamento da Exposição Arte in África.
Foto: Marcelle Cristine

Com surpresa consultei postagem “Museu 50 anos, além da reforma, pouca coisa para ser vista!”, matéria do blog Coisas de São Cristóvão. Ele fala da “falta de peças (cangaço e armas) no Museu Histórico de Sergipe, de visitantes frustrados (...) apesar do esforço do diretor”. Motivado pelo seu conteúdo venho esclarecer o seguinte:

O cangaço é um tema nordestino que até hoje atrai curiosos e a exposição de suas peças deixa saudades. Também lamento que o acervo do cangaço, emprestado ao Museu, tenha retornado a guarda de sua proprietária, Vera Ferreira, neta de Lampião. O fato ocorreu em 1993. Hoje o material se acha no Memorial da UNIT, em Aracaju.

Por outro lado, temos que começar a entender museu, não como lugar estático, lugar de coisa velha, abarrotado de artes para matar curiosidade do público. Atualmente, a museologia confere a essas instituições a possibilidade de dinamizar, inovar, experimentar, interagir, focar não apenas o visitante mas a comunidade, seja através de projetos educativos (Cinema no Museu, Música no Museu, Noite de Histórias, por exemplo) ou atividades de cunho cidadão (Círculo dos Ogãs, por exemplo). Além da Sala de Artesanato que abre a instituição para o artesanato local, favorecendo a geração de renda da comunidade. Sem falar no auditório, na Sala de Exposições Temporárias, novos espaços.

Sobre as armas é bom saber que o Governo do Estado planeja inaugurar o Museu da Polícia Militar em nossa cidade. As obras estão em andamento e as armas que tinham a guarda do Museu Histórico de Sergipe foram requisitadas então para sua instituição de origem.

Esclarecido a questão da "falta de peças" devo enfatizar que o Museu Histórico de Sergipe segue uma expografia (orientação de exposição) que prefere o cenário com peças e textos direcionados a uma mensagem, uma informação sobre determinado período da nossa História; invés de salas abarrotadas de peças, as mais diversas e curiosas. Ademais, as numerosas turmas que recebemos precisam circular e apreciar o acervo, com mínimo de conforto e sem colocar em risco a fragilidade das peças. Sei que isso não agrada a todos, possivelmente não agrade ao organizar do blog Coisas de São Cristóvão.

Mas se de fato os visitantes do Museu Histórico de Sergipe “estão frustrados” como informa o blog Coisas de São Cristóvão, fico muito feliz. O motivo da minha felicidade é constar que de agosto a novembro o número de visitantes quadruplicou (aumentou 4 vêzes)! Isso certamente será razão de mudanças. Dessa forma, não há nada melhor do que esse tipo de frustração e mudanças. Posso até ser substituído, mas que venham as mudanças. Tenho mim esforçado para ajudar a cidade de São Cristóvão a encontrar o sucesso a partir do seu potencial cultural, penso e trabalho no Museu Histórico de Sergipe nessa linha. Sou funcionário público e cidadão sancristovense engajado. Continuarei assim.

Sem mais, agradeço a atenção dispensada ao Museu Histórico de Sergipe e coloco-me a disposição para esclarecimentos.

Atenciosamente,

Thiago Fragata

Diretor do Museu Histórico de Sergipe