sexta-feira, 10 de agosto de 2007

MESTRES DO FOLK: Jorge do Estandarte


Nasceu Jorge dos Santos na histórica São Cristóvão, no dia 27 de fevereiro de 1935. Aprendeu folclore na vivência com a família, pai, tio e avô que eram brincantes do reisado, da taieiras, da chegança e do batalhão, sem esquecer os blocos tradicionais do carnaval. Nos anos 50 do século passado já coordenava a saída do Bloco Tira-teima, patrocinado pela fábrica têxtil Sam Christovam S. A. Morou no Rio de Janeiro entre os anos de 1960 e 1989, período que trabalhou em duas escolas de samba: Acadêmicos do Salgueiro e Bafo de Onça.

De volta a terra natal, dedicou-se as tradições cívicas, religiosas e festejos culturais, enquanto funcionário da Prefeitura Municipal de São Cristóvão, oportunidade que gerenciou iniciativas no âmbito da cultura local. Conhecido na cidade como Jorge do Estandarte em razão dos riquíssimos estandartes de alto valor artístico que produz. Coordena o Grupo União do São Gonçalo, que tem sede na própria residência, onde acontece ensaios regulares de Reisado, Samba de Coco, Reisado e Batalhão de São João.
______________________
BATALHÃO DE SÃO JOÃO

Festejar os santos juninos (São João, Santo Antônio, São Pedro e Santa Isabel) é o fito do Batalhão. A percussão ritma brincantes e frentista, a semelhança das batucadas, no embalo de cânticos nordestinos. Estandarte e elementos juninos adornam a indumentária que brilha em movimentos de passada e giro. A Rainha do Milho é uma figura de destaque no Batalhão de São João.