segunda-feira, 11 de maio de 2009

AS MÃES DO PARAMOPAMA I

Detalhe: marca da primeira enchente no letreiro da Escola Frei Fernando

O dia das mães em São Cristóvão foi marcado por uma enchente do rio Paramopama que atingiu os bairros Avenida, Jardins, Feira Velha, Mercado e etc. Na verdade foram duas enchentes numa só noite. A primeira entre 0:00 e 3:00 horas da madrugada, a segunda entre 4:00 e 7:00 horas do domingo (10/5). O fato surpreendeu a todos pois nunca havia acontecido. Infelizmente, a triste surpresa destruiu móveis e eletrodomésticos salvos da primeira tragédia. Teve mãe, coitada, que perdeu o presente ainda embrulhado. Cabe as autoridades competentes investigar as causas das enchentes, pois o rio teve apenas uma cheia. E se uma, foi natural a outra, suspeita-se, é criminosa.

AS MÃES DO PARAMOPAMA II

O rio Paramopama é aquele que a UNESCO recomendou projetos de saneamento básico nos bairros do seu entorno e de conservação a fim de reconhecer Patrimônio da Humanidade a cidade histórica. Até o momento nada foi feito. Mas na reunião que a representante da UNESCO, Dora Ariza Gusmán, teve com o Secretário Estadual de Meio Ambiente, Marcio Macedo, em 23 de agosto de 2007, o secretário salientou que as medidas de preservação, fiscalização, monitoramento e educação ambiental são ações do governo para todo o Estado e destacou que são Cristóvão teria prioridade e apoio técnico necessário para atender as recomendações da UNESCO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa matéria.