quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

MANIFESTO PRÓ-CANDIDATURA DA PRAÇA SÃO FRANCISCO DE SÃO CRISTÓVÃO A PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

No mês de junho do corrente ano, em Paris, na França, comissão da UNESCO julgará candidatura para inclusão da Praça São Francisco de São Cristóvão, ex-capital de Sergipe, na lista de Patrimônio Universal da Humanidade. O potencial cultural ostentado pela “quarta cidade mais antiga do Brasil” explica o sucesso alcançado em todas as etapas do pleito iniciado em 2005. Porém, não fosse o bom senso do Governador Marcelo Deda de entender a inscrição feita durante gestão de João Alves Filho, como uma causa nobre, acima das diferenças políticas e importantíssima para o progresso de Sergipe, não teríamos assistido as diversas ações que embalaram o sonho até o presente momento.

Em março de 2006, o arquiteto Marco Antônio Faria Galvão, contratado pelo Governo do Estado, deu início às atividades de elaboração da propositura de São Cristóvão na lista do Patrimônio Universal da Humanidade envolvendo diversos profissionais, intelectuais e artistas sergipanos a partir do apoio da Secretaria de Estado da Infra-estrutura, do Monumenta, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e da Prefeitura Municipal de São Cristóvão. Mediante avaliação feita na visita técnica realizada em julho de 2007 pela representante da UNESCO, Dora Aríza Gusmán, e pelo Vice-presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios no Brasil (ICOMOS), Eugênio de Ávila Lins, foi elaborado anexo que figura como último pré-requisito para o certame.

Assim, em nome do justo e alvissareiro título pleiteado por São Cristóvão e que beneficiará Sergipe, seja pela sua consagração como rota do turismo nacional e internacional, seja pela atração de parceiros e recursos que um Estado reverenciado com uma cidade Patrimônio da Humanidade enseja, convocamos a todas as autoridades em suas diversas instâncias políticas e jurídicas; convocamos a imprensa falada, escrita e televisada; convocamos os cidadãos dos 75 municípios para juntos abraçarmos essa causa que enobrece a sergipanidade.

COMISSÃO PRÓ-CANDIDATURA DA PRAÇA SÃO FRANCISCO A PATRIMÔNIO UNIVERSAL DA HUMANIDAD

2 comentários:

  1. Caro Thiago,
    As multivias da grande rede me trouxeram a agrádavel surpresa de me encontrar em seu blog.
    Creio que cheguei a comentar com você quando dos primeiros movimentos desta segunda tentativa de candidatura da velhacap a Patrimônio da Humanidade que a propositura sairia somente para a Praça de São Francisco, creio que um pouco de esforço poderia fazer o mosaico e incluir o complexo do Carmo.
    Apesar de não ter participado em nenhum momento desta tentativa, acho que deveria se registrar que em 1994 foram feitos os primeiros estudos para que São Cristóvão se tornasse Patrimônio da Humanidade. O Prof. Soutello presidiu a Comissão da qual eu fui secretário executivo.
    Apesar de não ter sido apresentado o trabalho final pois faltaram recursos, a nossa inciativa contribui(poucos sabem disto) para fomentar a apresentação da candidatura dos Conventos Franciscanos do Nordeste Brasileiro a Patrimônio da Humanidade, tendo sido esta candidatura submetida em 06/09/1996 e aceita na Lista Tentativa. Curiosamente no resumo da candidatura há uma inversão e aparece São Cristóvão como sendo Alagoas, enquanto que Penedo Aparece como Sergipe. Abaixo transcrevo o resumo da apresentação em francês:

    Carlos Nascimento

    Les Couvents Franciscains du Nord-Est Brésilien
    Brazil (Latin America and the Caribbean)
    Date of Submission: 06/09/1996
    Criteria: (i)(iv)
    Category: Cultural
    Submission prepared by:
    IPHAN / MINC
    State, Province or Region:
    Joao Pessoa (Paraiba),Olinda (Pernambuco),SaoCristovao (Algoas);Marechal Deodoro,Penedo (Sergipe);Salvador,San Francisco do Conde et Cairu (Bahia)
    Ref.: 34
    Description
    Les couvents franciscains qui ont ete' batis ou reconstruits a la second moitie' du XVII siecle -apres la retraite des hollandais qui , a ce temp la', occupaient une partie de la region nord-est du Bresil - constituent un ensemble ou une serie d'edifications qui presentent des caracteristiques en commun, et se distinguent d'autres couvents, soit du Bresil lui-meme, soit de ceux du Portugal, de l'Espagne et d'autres plagues. Une de ces caracteristiques est constituee par leurs cloitres entoures par des galeries avec arcades au parterre et par des verandans avec colonnes de pierre, qui supportent directement la toiture. Les eglises sont presque totalment depourvues d'elements decoratifs sauf aux chapelles majeures et au revetement des nefs par des carreaux ceramiques. (Exception faite a l'eglise de Salvador de Bahia). Les chapelles des ordres troisiemes - des freres laics - sont annexes aux nefs et sont specialment enrichies par des boiseries et des peintures. Les facades de ces eglises ont une galerie d'entree "galile'" ouverte par des arcades, et sur laquelle s'appuie le choeur. Ces facades iront se developper a partir de celles d'Ipojuca (Pernambuco) et de Cairu (Bahia) jusqu'a la plus notable, synthese de cet ensemble, celle de Joao Pessoa (Paraiba). La tour clochar est reculee en relation a la facade. ces couvents sont toujours situes au fons d'une parterre "adro", quelquefois limite lateralement par des murs, et presentant, au centre, une croix de pierre sur un piedestal, parfois monumental.

    ResponderExcluir
  2. Carlos Nascimento, saudações!
    Agradeço as informações, desconhecia esse esforço de 1994 em prol da candidatura!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário sobre essa matéria.