terça-feira, 15 de março de 2011

Por que Mudar a Capital? II

Irineu Evangelista de Souza, Barão de Mauá


Mudar a capital de Sergipe não foi um caso único no Brasil da época. Por isso é preciso analisar o contexto para entender o fato, sua irrevogabilidade, a insensibilidade do imperador D. Pedro II.

Diferente do século XVI, não convinha aos interesses do século XIX, uma cidade-fortaleza, acropolitana, de difícil acesso. Era preciso favorecer o acesso, O embarque da produção e a taxação de produtos. Daí a defesa e mudança de algumas capitais brasileiras para firmar o padrão cidade-porto. Vivia-se a Era Mauá (nome alusivo ao Barão de Mauá, Irineu Evangelista de Souza), das ferrovias que deveria levar a produção do interior para a beira-mar e vice-versa; das embarcações a vapor, enfim, da modernidade.


Trem e barco a vapor, dois símbolos da modernidade da Era Mauá


Por isso a cidade de Alagoas (atual Marechal Deodoro) perdeu o lugar de capital para Maceió em 1839.

Por isso, no Piauí, a capital Oeiras foi transferida para Teresina em 1852.

OBS:

a) Para colonizar o território sergipano foi travada sangrenta guerra contra índios e franceses.

b) Sergipe foi invadida pelos holandeses em 1637, as guerrilhas perduraram até 1654.

Dica: pesquisar sobre a Era Mauá.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre essa matéria.