terça-feira, 15 de março de 2011

PROJETO CASA DE JOÃO BEBE-ÁGUA


APRESENTAÇÃO

A Mudança da Capital ocorrida em Sergipe no ano de 1855 é um dos temas mais estudados pela historiografia sergipana. Com vistas a fomentar o debate sobre o fato é que o Museu Histórico de Sergipe desenvolverá entre os dias 15 e 31 de março o projeto Casa de João Bebe-Água. Sua programação contará com palestras, exposição didática e gincana estudantil. Inovando, toda a produção de pesquisa será disponibilizada no blog Cicerone de São Cristóvão (www.thiagofragata.blogspot.com) que junto ao Museu Histórico de Sergipe montará plantão online de perguntas e respostas sobre o tema da Mudança da Capital e João Bebe-Água. Anote e-mail (museu.sergipe@cultura.se.gov.br) e twitter (@museuhsergipe)

A maioria dos estudos defende que a vontade do Presidente da Província (Governador), Inácio Joaquim Barbosa, para mudar a capital de São Cristóvão para Aracaju, povoado de Nossa Senhora de Socorro localizado na zona do Cotinguiba, escondia interesses escusos, senão de ordem pessoal, do Partido Conservador ou do Barão de Maruim, o Sr. João Gomes de Melo. O Projeto Casa de João Bebe-Água apresentará de forma didática, ilustrada, lúdica, uma visão abrangente do fato e especialmente destacará João Bebe-Água, curioso personagem daquele contexto. Quem foi? Onde nasceu? Era cachaceiro ou abstêmio? Conhecer o “Rebelde de São Cristóvão”, como chamou Chiquinho do Além-Mar, e especialmente difundir sua lição de amor a terra natal, São Cristóvão.

Para sua execução foram realizadas pesquisas nos acervos do Arquivo do Judiciário de Sergipe (AJES), Arquivo Público do Estado de Sergipe (APES), Arquivo da Prefeitura Municipal de São Cristóvão (APMSC), Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE), Biblioteca Pública Epiphânio Doria (BPEPD) e Biblioteca Central da Universidade Federal de Sergipe.

3 comentários:

  1. muito bom pq explica a história de sergipe!!

    ResponderExcluir
  2. muito legal , mas qualquer pessoa pode conhecer esse projeto ou só as excursão das escolas? Eu e minhas amigas gostaríamos muito de conhecer.

    ResponderExcluir
  3. Qualquer um pode conhecer o projeto mas conforme tá no texto ele teve vigência até o dia 31 de março! De qualquer forma pode aparecer para colher mais informações.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário sobre essa matéria.